(21)99125-6012

Ciclovia



Com 2 km de extensão, uma das mais antiga (ou a mais antiga) ciclovia do município corta quase todo bairro. Na verdade, é uma ciclovia compartilhada onde bicicletas compartilham o espaço tanto com carros quanto com pedestres. Criada em 1979, quando se pensava que esse modelo de ciclovia resolveria, a ciclovia não recebeu o devido cuidado ao longos dos anos.

Hoje em dia, os usuários sofrem para andar tranquilo na ciclovia. São carros estacionados, veículos passam em alta velocidade em qualquer hora do dia. Sem bom senso e sem fiscalização, os cidadãos ciclistas são desrespeitados e injustiçados. Algumas pessoas (moradores e de fora) alegam que a via não é uma ciclovia; apenas mais uma via para carros. Em alguns trechos, pedestres e ciclistas sobem na calçada ou no canteiro para não serem atropelados. Sem gestão que dê jeito, a ciclovia não tem placas de sinalização, possui buracos, desníveis em alguns trechos que geram pontos de alagamentos em dias de chuva, além de não oferecer um tratamento adequado nas travessias dos pedestres e ciclistas, seguindo os preceitos de acessibilidade universal.

Na altura da R. Alagoinha, a ciclovia com desnível e estreitamento que privilegia os carros.

Diante desse cenário, em 2013, a Secretária do Meio Ambiente prometeu modificar o modelo de ciclovia, a Secretária de Conservação e Serviços prometeu verificar a necessidade de obras e manutenção e a Guarda Municipal prometeu verificar as denúncias de infração de trânsito. Porém, o problema até hoje. [Assista Reportagem do RJ TV]

O que fazemos
  • Difundimos informações e realizamos trabalhos de conscientização. Entendemos que não podemos mais privilegiar o automóvel e tratar os outros modos de se mover como questão residual;
  • Campanhas para sensibilizar, motivar e promover ações dos cidadãos em prol do pedestres e ciclistas (os mais frágeis do trânsito) nas relações de conflitos com os veículos motorizados, enquanto aguardamos das autoridades ações articuladas para melhorar as condições de viagens de bicicleta no bairro e incorporar o uso da bicicleta como meio de transporte urbano.

Um comentário :

  1. É muito triste Hoje em dia, as ciclovias do bairro Jardim Sulacap viraram pistas de alta velocidade.
    O bairro que era residencial perdeu seu perfil totalmente.

    ResponderExcluir