(21)9125-6012

MOBILIDADE URBANA

O Jardim Sulacap é um bairro privilegiado em relação à mobilidade urbanaTem problemas, mas tem muito mais exemplos positivos. Possui ruas caminháveis e facilita o transporte de passageiros e as operações de distribuição de mercadorias. Vários caminhos passam por áreas verdes.

Bons exemplos de mobilidade sustentável
  • Jardim Sulacap possui uma rede de ruas residenciais tranquilas e verdes, facilitando a circulação interior em tempo razoável e desestimulando o tráfego de passagem. Diversas ruas possuem limites de velocidade de 30 Km/h e há ruas que se transformam em áreas de lazer aos domingos e feriados.
  • Possui ruas e calçadas largas nos pontos de comércio, facilitando carga e descarga , além de facilitar o fluxo livre de pedestres.
  • O Jardim Sulacap possui 58 vias (avenidas e ruas) oficializadas e duas vias projetadas que se entrelaçam formando uma trama urbanizada, oferecendo várias opções de rota.
  • Tem uma ciclovia de 2 Km. Da década de 1970, o bairro foi pioneiro na criação de ciclovia, cruzando quase todo o bairro. Como as ruas internas são de baixa velocidade, as bicicletas podem compartilhar as ruas com os carros.
  • O centro do bairro mistura moradias, locais de trabalho, atividades comerciais, igreja, lazer e recreação em um só lugar. Com o comércio no coração do bairro e os pontos de comércio espalhados pelas esquinas do bairro, dá para ir às compras a pé ou de bicicleta até o mercadinho, padaria, farmácia e padaria. Com tudo em um só lugar, os deslocamentos diários das pessoas, bens e mercadorias são reduzidos, além de tornar viagens mais curtas e possíveis de serem feitas a pé ou de bicicleta em menos de 20 minutos. 
  • O Shopping Jardim Sulacap permite que os moradores comprem seus produtos e se divertam dentro do bairro em vez de percorrer distâncias maiores. 
  • Dentro do bairro, a cada dois ou três quarteirões podemos observar ilhas verdes (praças) para refúgio, lazer e descanso numa sombra de árvore. Com a Floresta da Pedra Branca, que abraça o bairro, o sulacapense não precisa sair do bairro para praticar atividades (como exercícios, passeios e esportes) em contato com a natureza. Ou seja, lazer, diversão, natureza, referência de qualidade de vida, saúde sem precisar se deslocar para outro bairro.
  • Os moradores não precisam percorrer grandes distâncias para chegar ao ponto de ônibus. As casas da Rua Euzébio de Almeida, por exemplo, estão a menos de 15 minutos a pé das principais vias (R. Olímpio de Castro, Estrada Japoré, Av. Alberico Diniz) por onde circulam várias linhas de ônibus e vans. 
  • Transporte para diferentes pontos da cidade, como Taquara, Barra da Tijuca, Bangu, Madureira, Cascadura, Nova Iguaçu, Centro
  • Para o transporte de passageiros, o bairro conta com importantes vias, como Av. Marechal Fontenelle, Albérico Diniz, Estrada Japoré e a Rua Fernandes Sampaio. Além, disso, o BRT Transolímpico, corredor expresso de ônibus, ligará Barra da Tijuca à Deodoro, integrando à estação de trem.
Mobilidade
Diferentes meios de transportes que atuam na região
Avenida Marechal Fontenelle
Uma das principais vias do Jardim Sulacap, antigo caminho indígena e depois Estrada Real de Santa Cruz, a Avenida Marechal Fontenelle foi rota de bens coloniais para o comércio interno e intercontinental. Na região, a via se estende do Museu Aeroespacial até o Carrefour. Nessa via, no século 19, passou o primeiro transporte público, uma diligência, que fazia a linha Largo do Machado - Santa Cruz.
No Plano Doxiadis, fazendo parte da linha Marrom, a via Mal. Fontenelle seria uma das principais linhas de atração da região. Hoje em dia, a linha Marrom é uma linha reserva, cuja tecnologia de transporte poderia ser o bonde VLT, Veículo Leve sobre Trilho.


Mobilidade
Estrada do Catonho
Antiga via da região, a Estrada Catonho iniciava na Estrada Real de Santa Cruz (atual Av. Marechal Fontenelle), passava pela atual Rua Fernandes Sampaio e parte da Rua Euzébio de Almeida, terminava na Estrada do Rio Grande, Taquara.

No projeto de Doxiadis, a via passaria se chamar “rodoviário Sul”, que começaria na Barra da Tijuca, passando pela Estrada do Catonho e chegaria até o limite do Estado. 

Plano Doxiadis cobriria de ruas o Estado do Rio de fora a fora para o ano 2000. Fonte: Adaptado de Santos Junior, Washington Ramos dos. “Considerações sobre o Plano Doxiadis”. Revista Geográfica de América Central, Número Especial EGAL, Ano 2011, p.11. 
Mobilidade
Avenida-parque Alberico Diniz e Estrada Japoré
Juntas a avenida-parque Alberico Diniz e a Estrada Japoré formam um grande corredor verde com mais ou menos 2 km de extensão, possui uma ciclovia, canteiros e calçadas arborizadas. A Estrada Japoré possui duas praças.




No passado, a Avenida Albérico Diniz e Japoré possuíam um largo espaço no centro e duas alamedas dividiam o trânsito. As vias perderam espaço para circulação de veículos motorizados.
Avenida-parque Albérico Diniz, casas nos dois lados da via, prédio de esquina da Rua Desembargador Oliveira Sobrinho e o Morro da Pedreira ao fundo, em 1967 (Fonte: Jornal Correio da Manhã de 12/02/1967).

Mobilidade
Rua Fernandes Sampaio
Antigo trecho da Estrada do Catonho, a Rua Fernandes Sampaio é uma das principais vias por onde passam ônibus para Taquara, Barra da Tijuca.


Mobilidade
Rua Pacífico Pereira
Rua de intensa circulação por onde passam carros particulares, ônibus, caminhões e ônibus. Ela se conecta com a Rua Euzébio de Almeida e Av. Alberico Diniz, cruzando antes quatro ruas.





Avenida Carlos Pontes
Importante avenida de fluxo intenso de veículos (particulares, caminhões). Parte dela passará o corredor expresso Transolímpico (em construção).

Mobilidade
Ruas largas
As ruas e calçadas do centro comercial (Rua Barbara Heliodora, R. Olímpio de Castro, R. Fernandes Sampaio e Praça Mário Saraiva) são mais largas do que a maioria das ruas para privilegiar o pedestre, além de facilitar a logística de entrega de mercadorias. Além disso, em vários pontos comerciais de esquina as calçadas também são mais largas, garantindo mais segurança e agilidade nas operações de carga e descarga, como na Rua Heitor de Amorim.

Praça Mário Saraiva
Ruas verdes e acessíveis
As ruas locais desestimulam o uso de certos modos e serviços de mobilidade,  permitindo conservar a calma e a paz necessária. As calçadas verdes construídas pela Sul América foram criadas sem degraus e desníveis abruptos, seguindo um padrão. Com exceção de poucas ruas, como a R. Buriti Alegre, R. Morro Agudo e R. Guacho, a maioria das ruas possui calçadas superior a 2,5 metros de largura e oferece diferentes alternativas de rotas para os pedestres. 

Rua Olímpio de Castro.

Ciclovia
Construída na década de 1970, conforme o Mapa Cicloviário Unificado, a ciclovia do bairro Jardim Sulacap é uma das mais antigas do Rio de Janeiro. Ela possui cerca de 2 Km de extensão ladeando a Av. Alberico Diniz e a Estrada Japoré. A partir da Rua Alagoinha é possível em linha reta em menos de 20 minutos chegar à Av. Carlos Pontes, onde hoje há dois pontos de ônibus.




A ciclovia pode facilmente ser estendida através do compartilhamento das ruas. Com boas ruas tranquilas e de pouco movimento de carro, é possível ligar o Museu Aeroespacial, as praças, o coração do bairro, a Floresta da Pedra Branca e o Parque Shopping Sulacap. Belas paisagens, conforto ambiental, lazer, segurança, cultura ao longo do percurso da ciclovia.

Via Transolímpica
A via BRT Transolímpica ligará Barra da Tijuca, passando pelo Jardim Sulacap, a Deodoro, integrando à estação de trem. Com o sistema BRT Transolímpico, o bairro provavelmente vai proporcionar maior fluidez no tráfego e redução de poluição do ar e sonoro. 

Corredor verde para o Parque da Pedra Branca
Entre a margem do Rio dos Afonsos e o muro do Jardim da Saudade, o corredor verde à beira do Rio dos Afonsos que liga a área de mata do Parque da Pedra branca a área é uma amenidade valiosa. Com mais de 300 metros, além de propiciar acomodação e deslocamento de animais, o corredor verde permite as pessoas manter contato com a natureza, criando possibilidades de lazer, contemplação e educação ambiental. Além disso, permite que agentes públicos (fiscalização, manutenção, vigilância, salvamento) transitem com segurança até chegar ao Parque Estadual da Pedra Branca.



Trilhas do Parque da Pedra Branca
Dentro do bairro, há diversas trilhas que permitem as pessoas terem contato com as belezas naturais da Floresta Pedra Branca sem precisar se deslocar para outro lugar da cidade. As trilhas ecológicas apresentam as belas paisagens dos pontos mais alto do bairro. 



A "supertrilha ecológica" Transcarioca ligará Barra de Guaratiba a Urca, ao pé do Pão de Açúcar, integrando várias trilhas já existentes. No bairro, a supertrilha passará no Morro da Caixa D'Água e ValqueirePasseio a pé, corrida, passeio de bicicleta, montain bike, qualidade de vida aliadas a belas paisagens da Floresta próximo de casa.
Fonte: Mosaico Carioca: http://mosaico-carioca.blogspot.com.br/2012/12/tracado-da-trilha-transcarioca-em.html

Jardim Sulacap
O Jardim Sulacap é um bairro-jardim tradicional da zona oeste do Rio, planejado logo após a 2ª Guerra Mundial. É conhecido como lugar bucólico e tranquilo. Possui várias áreas verdes, como as praças, jardins, canteiros, ruas e avenidas arborizadas, além da floresta da Pedra Branca que abraça a região.
Além das áreas verdes promoverem bem-estar e qualidade de vida, as ruas amplas e tranquilas são um convite para andar ao ar livre, a pé ou de bicicleta.

2 comentários:

  1. Olá, bom dia, saberia me informar o fluxo de veiculos na Estrada do Catonho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, bom dia!

      No estudo viário feito em 2011, a Logit Consultoria fez uma compilação de uma contagem para análise da demanda da via Transolímpica, usando dados de novembro de 2009. Na Estrada do Catonho, sentido Taquara durante 24 horas passaram 23.811 veículos; no sentido centro de Sulacap, 21.391 veículos.
      Fonte: "Estudo de Impacto Ambiental - EIA para obras de implantação corredor viário Transolímpico", 2012, p. 367.

      Esperamos ter contribuído.

      Aproveitamos para agradecer sinceramente por clicar, acreditar e privilegiar o Blog Jardim Sulacap, Bairro Sustentável como seu interlocutor. A sua participação é muito importante. Estamos aberto às críticas, sugestões, ideias, contribuição, apoio.
      Divulgue o Blog em suas redes sociais; passe adiante o endereço do blog para parceiros; acompanhe o Blog Jardim Sulacap, Bairro Sustentável no Facebook: https://www.facebook.com/bairrojardimsulacap.

      Nosso sincero MUITO OBRIGADO.
      A Redação do Blog Jardim Sulacap, Bairro Sustentável.

      Excluir