(21)9125-6012

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Parque Shopping Sulacap


Novo empreendimento aumenta as chances para atitudes sustentáveis

Os moradores do bairro Jardim Sulacap e das redondezas não veem a hora do shopping de Sulacap ficar pronto. O Parque Shopping Sulacap terá 15 megalojas, além das 155 lojas, para atender cerca de 1,2 milhão de pessoas por mês. Em uma área de 60 mil metros quadrados, o shopping terá 29.932 metros quadrados de área para lojas, distribuídas em dois pavimentos.

Perspectiva artística do Shopping Sulacap

Com o shopping, os moradores têm a chance de evitar grandes deslocamentos para compra de não alimentos (roupas, brinquedos, móveis, eletrodomésticos, entretenimento, cultura, etc.), evitando se deslocar para bairros vizinhos e substituir o uso de carros para o transporte a pé ou de bicicleta. As pessoas podem economizar tempo ao evitar longos percursos e engarrafamentos, reduzir gastos com combustíveis, manutenção de carros e pedágios, além da oportunidade de manter um estilo de vida mais saudável, com menos idas ao médico e gastos com remédios.
Contudo, vale lembrar que um shopping é um polo gerador de viagens (tráfego), sendo capaz de atrair grande quantidade de carros particulares, além dos vários tipos de caminhões de entrega para abastecer as lojas. Os problemas de mobilidade podem afetar as vendas das lojas. Será preciso achar soluções para o tráfego antes da inauguração, que está prevista para outubro de 2013, visando minimizar nós no trânsito que já dá dor de cabeça nessa área. 
As empresas (megalojas, lojas de menor porte, transportadoras) também podem e devem adotar atitudes sustentáveis, tomando, por exemplo, medidas que reduzem as emissões de poluentes e de barulhos gerados pelos caminhões de entrega. Além de garantir transporte de carga com menor custo possível, os comportamentos éticos das empresas pode garantir boa imagem perante a imprensa e a sociedade (consumidores).
A CET – RIO (Companhia de Engenharia de Tráfego) deve tentar reduzir ao máximo a perturbação do tráfego gerado pelo shopping; viabilizar a absorção, internamente à edificação, de toda a demanda por estacionamento gerada pelo shopping; assegurar que as operações de carga e descarga ocorram nas áreas internas da edificação; reservar espaços seguros para circulação e travessia de pedestres; assegurar um número mínimo de vagas de estacionamento para deficientes físicos e motocicletas. Além de se preocupar com os impactos gerados pelos caminhões (ruídos, emissões de poluentes, invasão de calçadas) gestão do tráfego de veículos deve se preocupar com a infraestrutura e com os aspectos da segurança viária.
Assim como, cada morador é responsável pela conservação e manutenção de suas calçadas, o governo deve garantir uma infraestrutura adequada (redesenho de cruzamentos, manutenção viária, gestão de incidentes). A calçada e a ciclovia – a infraestrutura de quem anda a pé e de bicicleta - não devem ficar de lado. É preciso garantir ruas limpas, seguras, ciclovia eficiente, calçadas arborizadas, iluminadas e com acessibilidade. Tudo isso para ficar só com os benefícios de viver no meio urbano.

Tudo num só lugar para as pessoas. Jardim Sulacap é um bairro planejado que adotou o conceito urbanístico de cidade jardim, que busca harmonia entre áreas construídas e áreas verdes. Nele podemos observar as várias praças, jardins e canteiros públicos, além dos morros do Parque da Pedra Branca que funciona como um cinturão verde. Proximidade entre a vida silvestre e a vida urbana, para melhorar a qualidade de vida dos moradores e atrair a biodiversidade e evitar as temperaturas elevadas.
Nesse conceito também está previsto apartamentos, lojas, escolas, restaurantes, praças, parques e calçadas amplas em um só local, para estimular o deslocamento a pé ou de bicicleta, com menor uso de carro.


O Parque Shopping vem reforçar esse conceito com serviços, equipamentos, culturas e entretenimento que reduzem as necessidades de deslocamento para outros bairros, enfraquecendo a pressão sobre o sistema viário local.

Deixar o carro na garagem pode ser mais confortável do que se imagina. Não se trata de condenar o uso de carros, mas usá-lo em atividades fora do cotidiano, onde a distância e o local falam mais alto. Ir às compras andando até o shopping, mercadinho ou à feira perto de casa, pode ser divertido e saudável, além de economizar combustível e paciência ao evitar um trânsito ruim. Por isso, é preciso ter uma boa rede viária. Caminhadas, pedaladas dentro do bairro, tudo pertinho da família e dos amigos. 

0 comentários:

Postar um comentário